quinta-feira, 21 de maio de 2009

ESPERANÇAS, DESESPERANÇAS


Não sinto saudade
de nada que já fiz.
Das pessoas que vi,
falei, gostei, perdi.
Das cidades em que vivi,
nada sinto da distância...
Lugares são os mesmos
em qualquer dia,
qualquer tempo...
Lugar pra mim é onde estou...
Aqui, ali.
Hoje, agora;
amanhã, sabe-se lá...
Nem mesmo a morte me maltrata...
Depois de cada dia
sem a luz
das pessoas que se foram,
tenho a nítida certeza
de vê-las manhã dessas
ao dobrar d'alguma esquina...


Dulceny z
14/12/1985
22:30h




As pessoas vivem em nós. Cada lembrança é um reviver!
Cada momento, somado na totalidade do que sou.
Quando penso em alguém, "viajo" ao momento vivido, me concentro e "vejo" ao meu redor os espaços de então, as palavras, as emoções e me sinto ligada por um laço de fogo àquele momento e pessoas.
Amigos são ligados por vibrações e essas nos mantém unidos para sempre, mesmo que fisicamente não os vejamos, mas, um dia, estaremos juntos novamente. É assim que sinto. A presença em mim de tudo o que vivo, vivi e viverei.
bjs!!!!!!!!!!!

5 comentários:

neo-orkuteiro disse...

Quem me levará sou eu, a canção, apresenta opinião similar:
amigos gente encontra/ o mundo nao é só aqui...
Drummond repara no que deixa de si e no que traz consigo de cada lugar passado. Você ainda resume a crença/esperança de nos revermos ainda.
Tá todo mundo certo, pra mim. é tudo isso aí mesmo.
Eu me pilho cheio de umas saudadezinhas tipo "Que nem jiló" de Luiz Gonzaga
"Se a gente lembra só por lembrar/ do amor que a gente um dia perdeu/ sodade inté que asim é bom..."
É bom lembrar com aquela pontinha de saudade, só por lembrar. E haja memória.
Parabéns Dulceny.
Beijos

edosn marques disse...

Dulceny,


Belíssimo poema!


e delicioso complemento.


Gostei do teu comentário do dia 15 no blog Mude.


Abraços, flores, estrelas..

sueli schiavelli jabur disse...

muito lindo seu poema, somos o que somos, e vivemos cada momento de modo diferente, por mais que queiramos, na essência não mudamos, apenas nos deslocamos no espaço, bjs

Antonio Paulo disse...

Vivamos o momento com intensidade.Quando as pessoas se forem que fiquem só boas lembranças.

Mariano P. Sousa disse...

^lá Dulceny!
Bom passar aqui no seu espaço!
Gostei muito do que le e voltarei!
Beijos!