quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Inflexões do espírito


Ainda sinto as dores
de um parto que não farei.
E a pesada carga
resultante do aborto
que nunca fiz.
A inatividade me sufoca.
A incerteza me desorienta.
O inadequado me persegue...
E ainda assim,
sinto um amor
de infinitas quantidades
incabíveis
em minha humana escala.
Sinto-o como algo
a explodir irremediavelmente!
É o que ainda me mantém viva...


Dulceny z

14/09/2004 08:17h


Ao ler essas palavras e ter a percepção do ser que hoje vive em mim, compreendo, sinto e comprovo com todas as forças de minh'alma o significado da expressão: Presença de Deus!

Um comentário:

Ana Baldner disse...

Nossa hoje estou cercada de poemas que me lembram o momento que estou vivendo... primeiro o da Joice que me lembrou que estou despertando e reconstruindo meu camonho e agora o seu que me lembra tão perdida me encontro rsrsr

"A inatividade me sufoca.
A incerteza me desorienta.
O inadequado me persegue..."

Com certeza essa parte foi inspirada em mim rsrsrsr

bjs